Marlene Stamm nasceu em 1961, Vacaria-RS, Brasil.

Vive e trabalha em em São Paulo – SP. Participou da 33a. Bienal Internacional de São Paulo como artista convidada de Mark Dion no projeto “Field Station Ibirapuera Park” (2018). Entre suas principais exposições individuais destacam-se: “Guillermina Caicoya Art Projects” em Oviedo, Espanha (2020); Galeria Arte Formatto, São Paulo, Brazil (2019); Adhoc Galeria em Vigo, Espanha (2015); Solo Projects da seção Foco Latino América na Arco, Madrid (2014); Espaço T em Porto, Portugal (2014) e premiada no Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo (2012). Entre as mostras coletivas de que participou destacam- se: STUDIOLO XXI desenhos e afinidades, Fundação Eugênio de Almeida, Évora, Portugal (2019); Memória seletiva, Galeria Aymoré, Rio de Janeiro, Brazil (2019); Contemporary Art Center de Cincinnati, EUA (2017); Universidade de Musashino, Japão (2015); Museu Nacional do Conjunto da República, Brasilia (2014); Sesc Belenzinho, São Paulo (2013) e “The dirty and the bad from São Paulo to Svendborg” – Kunstbygningen – Svendborg, Dinamarca (2011).

A artista trabalha com pintura, desenho, gravura, escultura e intervenções site-specific próximas a um vocabulário hiper- realista. Suas observações e reelaborações poético-plásticas de objetos cotidianos e espaços privados possibilitam uma saliência de afetos e relações de memorabília.

 

× Fale Conosco