Adriano Franchini

Nascido em Curitiba, Paraná, Adriano Martins Franchini (Salva, como assina) formou-se em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Mackenzie de São Paulo, cidade onde mora e trabalha como artista visual. Seu trabalho explora a tensão entre processos que resultam experiências táteis e visuais espontâneos contra aqueles que são fruto de procedimentos de controle; manipulação e precisão. O artista assume que o significado da noção de erro e falha reside na incapacidade do ser humano em controlar processos naturais complexos para, através de recursos de desenho, pintura e escultura, usar do artifício desta tensão como partido criativo. Existe, portanto, o interesse que os trabalhos sejam gerados espontaneamente, contudo, é evidente nas próprias obras a impossibilidade da realização plena deste objetivo uma vez que o próprio deslocamento de resultados visuais espontâneos para dentro de ambientes institucionais, o recorte de assunto e a escolha de qual processo mostrar configuram um cenário de controle, ação racional e premeditada. Usando de artifícios técnicos variados apurados, Salva faz uso do desenho, da pintura e da escultura elaboradas tanto na esfera analógica quanto na digital, conferindo às obras uma ambiguidade singular.
× Fale Conosco