Fernando Limberger

Nasce em Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul, em 1962. Atualmente vive e trabalha em São Paulo.

Artista visual e paisagista, inicia sua pesquisa artística nos anos 1980 e produz em diversos meios como desenho, pintura, escultura. A partir dos anos 1990 destaca-se com instalações e intervenções. Sendo a natureza e seus desdobramentos tema recorrente em seus trabalhos, a partir dos anos 2000 passa a desenvolver projetos em paisagismo para espaços públicos e privados. Expõe individualmente nas mostras Contenção Verde e Botânica SP, na Pinacoteca São Paulo, 2016, Desmoronamento, Azul, no Centro Cultural do Banco do Brasil, Rio de Janeiro e Contaminação Cromática, na Praça Victor Civita, São Paulo, ambas em 2015, Verde e Amarelo, no Centro Cultural São Paulo, 2008. Nos últimos anos participou da 1ª e 8ª Bienal do Mercosul, em 1997 e 2011; Ecológica, no MAM SP, 2010, Arte Praia, Casa da Ribeira, nas Praias da Redinha e do Forte, Natal, em 2013 e 2014, Camada Superficial, Oficinas Culturais, na Praça Frei Baraúna, Sorocaba, 2014, e Coaty Ocupação Artística, no Centro Histórico de Salvador, 2016. Recebeu a Bolsa Ivan Serpa – INAP/FUNARTE, 1987; o Prêmio Espaço Urbano Espaço Arte, da Prefeitura Municipal de Porto Alegre – escultura instalada no Parque Marinha do Brasil, 1992, Prêmio incentivo – Projeto Um Jardim para o Jardim Miriam, Brazil Foundation, 2005, para projeto realizado no bairro Jardim Miriam, São Paulo e Prêmio CCBB Contemporâneo, 2015. Foi membro do grupo Arte Construtora que atuou nos anos 1990 nas cidades de Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro.

Formado em artes plásticas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1985.

Principais exposições individuais: 1985 – Camuflagem – MARGS / PoA 1987 – Floresta – Galeria Arte & Fato / PoA 1989 – Caverna – Galeria Agência de Arte / PoA 2008 – Verde e Amarelo – Centro Cultural SP 2015 – Contaminação Cromática – Praça Victor Civita / SP- Desmoronamento, Azul – CCBB / RJ 2016 – Contenção Verde + Botânica SP – Pinacoteca do Estado / SP

Principais exposições coletivas: 1982 – Porque Sim – MARGS / PoA 1983 – 6º Salão Nacional de Artes Plásticas – MAM / RJ 1984 – 6ª Mostra do Desenho Brasileiro – Sala de Exposições do Teatro Guaíra / Curitiba 1985 – Velha Mania -Escola de Artes Visuais do Parque Lage / RJ- Panorama de Arte Atual Brasileira – MAM / SP 1986 – 25 Anos de Escultura no Rio Grande do Sul – Galeria CEE / PoA 1987 – 5º Salão Paulista de Arte Contemporânea – Pinacoteca do Estado / SP 1988 – Panorama de Arte Atual Brasileira – MAM / SP 1989 – Real – IAB / SP 1990 – Panorama de Arte Atual Brasileira – MAM / SP          – Armadilhas Indígenas – FUNARTE / RJ 1992 – Câmaras – Solar dos Câmara / PoA 1994 – Arte Construtora – Solar GrandJean de Montigny / RJ           – Espelhos e Sombras – MAM / SP- Arte Construtora – Parque Modernista / SP 1995 – Espelhos e Sombras – CCBB / RJ- Corte do Olhar – MAM / SP- Corte do Olhar – MAM / RJ 1996 – Arte Construtora – Ilha da Casa da Pólvora / PoA 1997 – 1ª Bienal do Mercosul – DEPREQ / PoA – Cinema Capitólio – SESC / PoA 1999 – Território Expandido – SESC Pompéia / SP – O Brasil no Século da Arte – Galeria do SESI/FIESP / SP 2000 – Obra Nova – MAC USP / SP 2003 – Arte e Sociedade – Itaú Cultural / SP 2005 – JAMAC na Vermelho – Galeria Vermelho / SP – Territórios – MAC USP / SP 2006 – Bola de Fogo Adesiva – Casa da Cultura / RP 2010 – Ecológica – MAM / SP 2011 – 8ª Bienal do Mercosul – Casa M / PoA 2013 – Arte Praia – Casa da Ribeira, Praia da Redinha / Natal 2014 – Arte Praia – Casa da Ribeira, Praia do Forte / Natal- Camada Superficial – Oficinas Culturais – Praça Frei Baraúna / Sorocaba 2015 –  Banquete Pré-Brasil [em colaboração Neka Menna Barreto e Jorge Menna Barreto] CCBB / Brasília 2016 – Coaty Ocupação Artística – Centro  Histórico de Salvador / Salvador

Obras públicas permanentes: 1992 – Cubo – Parque Marinha do Brasil – PoA 1999 – Homenagem à Catingueira – Em duas praças públicas na cidade de Catingueira Paraíba (realizado em parceria com dois artistas locais, João e Zézinho da Catingueira no projeto Comunidade Solidária) 2003 – Fértil – Fazenda Serrinha / Bragança Paulista 2004 – 2006 – “Um Jardim para o Jardim Miriam” – bairro Jardim Miriam, SP

Prêmios e bolsas: 1983 – Bolsa Trabalho – Projeto Universitário – UFRGS/FUNARTE 1987 –  Bolsa Ivan Serpa – INAP/FUNARTE 1992 – Prêmio Espaço Urbano Espaço Arte – Prefeitura Municipal de Porto Alegre 2005 – Prêmio incentivo – Projeto “Um Jardim para o Jardim Miriam” – Brazil Foundation 2015 – Prêmio CCBB Contemporâneo – CCBB

Obras

Título: FLUXO VERDE
Ano: 2014
Dimensões: 116 x 80cm cada (Tríptico)
Técnica: Pastel seco e penas tingidas sobre papel
Título: FLUXO VERDE
Ano: 2014
Dimensões: 116 x 80cm cada (Tríptico)
Técnica: Pastel seco e penas tingidas sobre papel
Título: FLUXO VERDE
Ano: 2014
Dimensões: 116 x 80cm cada (Tríptico)
Técnica: Pastel seco e penas tingidas sobre papel
Título: DUPLO
Ano: 2014
Dimensões: 100 x 140cm (Díptico)
Técnica: Penas tingidas e pastel seco sobre papel
Título: UM, DOIS I
Ano: 2011
Dimensões: 70 x 100cm
Técnica: Pastel seco e nanquim sobre papel
Título: UM, DOIS II
Ano: 2011
Dimensões: 70 x 100cm
Técnica: Pastel seco e nanquim sobre papel
Fale Conosco